quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Instituto de Odivelas - 2004

Andava eu na eterna arrumação do meu quarto, quando encontrei este precioso CD que desconhecia ter em minha posse. Aqui vos deixo com alguns momentos de um inesquecível concerto de Ano Novo, que eu adorava repetir, onde um dos Big Bosses da fila da frente quase chorou na Virgínia :)
Casa cheia, repleta de um público selecto.
Tanta gente! Estamos a ficar um bocadinho nervosos...

-"Calma!" - diz o Mestre.
-"Nós estamos calmas!" - dizem a Matilde e a Joana em coro.
Começa então a magia:
As madeiras ecoam com graciosidade...

O som dos metais propaga-se com pompa...
Os saxs e o emplastro agradecem os aplausos...
No final, trocámos de maestro, mas não abdicámos do bigode.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

É NATAL

Plagiando o Coro de Sto Amaro de Oeiras:

"A todos um Bom Natal"



sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Aniversário... tromps


Parabéns tromps! Esse fatinho fica-te a matar.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Aniversário ... Carla Silva

Bem, o aniversário foi ontem, dia 11...
Mas o que a regra da etiqueta manda é que não se podem dar os parabéns ANTES.
Assim, MUITOS PARABÉNS CARLA.


RecadosAnimados.com

domingo, 9 de dezembro de 2007

Outros músicos...

Depois de andar um bocado mais entretido com Travian do que com o Blog (esforço inglório porque os pequenos aldeões teimam em se reproduzir muito devagar) dou a conhecer (ou apenas a lembrar para quem já conhece) um músico chamado Elliott Smith. Americano, excelente tocador de viola, voz muito emotiva, morreu aos 34 anos vítima de suicídio com ?????? 2 facadas no peito ??????

Elliott Smith na wikipedia


Angeles




Between the bars




Miss Misery



É impressionante o modo como canta, como se a vida dependesse disso mesmo e mostrando que está pronto a enfrentar qualquer coisa apenas armado com uma viola.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Sociedades Congéneres em Malta

Este blog parece a RTP memória. Qualquer dia ainda aparece o Eng. Sousa Veloso e o seu TV Rural... Estou brincar, porque eu também gosto de relembrar o nosso passado glorioso (como qualquer português típico).

Deixo aqui a gravação de uma banda em Mellieha, em Malta, feita em Setembro quando estive por lá. Reparem no detalhe do bombo com rodas!! Mas não se enganem. Esta terra, apesar de pequena, tem duas Sociedades Musicais e ambas com duas grandes bandas, e ... na mesma rua.





Era dia de festa na terra e havia dois "palcos" especiais amovíveis para as bandas tocarem. Ora vejam...




As fachadas das sedes...




O interior de uma delas era quase tão bom como o da SMO...





Pois é mesmo assim. Os malteses dão muita importância à musica. A maior parte das povoações têm uma banda e, pelo que ser vê, com bastantes mais facilidades e apoios do que por cá.

A propósito, ó malta da direcção não seria agradável fazer um intercâmbio com a malta de Malta. Eles agora já são da UE e em 2008 entram para o euro.

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Como se faz...?

O link abaixo leva a uma página que ensina como se fazem trombones, saxofones e TROMPETES.

Como se faz...


Vão perguntar-me: para que quero eu saber como se faz um saxofone (eu pergunto-me o mesmo)? Eu respondo: quantas pessoas no mundo sabem como se faz um saxofone? Saber como se faz um trompete, trombone ou sax vai colocar-vos na pequeníssima minoria de homens/mulheres que sabem como se fazem estes instrumentos.

E se não fui suficientemente convincente (eu próprio fiquei com muitas dúvidas no argumento) julgo que há uma razão imbatível: imaginem-se num ambiente em que não estão muito à vontade, cheio de gente que não conhecem. Agora imaginem-se a dizer ao seu companheiro do lado (pessoa que nunca viram na vida): "Sabe como se faz um trombone? Se quizer posso explicar."

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Ainda o 127º aniversário - 1990

Aqui deixo alguns highlights (ou talvez não) do concerto de estreia da Tânia, Moisés e Rui Pinto - os tais 3 still in action.

video

00'' Reflections of this time - deixo o comentário para o interino

53'' Sax e trompete

2' Banda show bizz - o interino parece que engoliu o cabo da vassoura

3'39'' Outro forte candidato à "pior coisa que já tocámos" - Canção do mar

3'57'' Um hit da banda em versão orquestra: James Last com bateria de luxo - Xana, Sónia, Dina, Cristina, Risso

4'35'' Outra vez sax e trompete em coreografia estudada

5'20'' Assif Khan no trombone a tocar "My way"

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Festa aniversário SMO, 1990 - parte II

A Tânia já aqui escreveu sobre esta festa de aniversário da SMO, a centésima vigésima sétima, do dia em que recebeu o sax. Encontrei a gravação do concerto na totalidade - o que inclui sessão solene (40 minutos), grupo de cantares tradicionais (onde encantam a Elsa Candeias e a Maria José), banda e orquestra (com o Luís Filipe). Nesta data entraram para a banda 8 músicos, 3 still in action. É inacreditável o facto de já terem passado 17 anos.

video

domingo, 11 de novembro de 2007

Novembro 1993 - V Festival Ibérico, Loures (III-Banda)

Parece ironia mas das poucas vezes que a cassette de VHS que tenho "deu" côr foi nos "Amigos para sempre". Apesar de ser uma das piores coisas que já tocámos (tromps dixit) o público fartou-se de bater palmas.


video

sábado, 10 de novembro de 2007

Novembro 1993 - V Festival Ibérico, Loures (II-Orquestra Melodia)

A malta era jovem, não havia maridos nem esposas a sugar-nos o tempo, filhos muito menos e a malta desdobrava-se entre banda, orquestra, quinteto de metais e sei lá que mais. Domingo de manhã no Festival Ibérico era dedicado às orquestras ligeiras.

video

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Novembro 1993 - V Festival Ibérico, Loures (I - Desfile)

Mais uma vez vou pôr-me a jeito para "levar" dos mais novos; dirão "este gajo ainda é do tempo de tv a p/b!!", ou então "nesse ano foi quando eu tirei as fraldas" ou mesmo "para quem anda cá a tocar há tanto tempo já devias tocar um bocadito melhor". Os mais atentos talvez digam "ena pá, eles eram tantos!!".
Para este Festival Ibérico andámos a ensaiar no campo do Odivelas FC e no quartel dos Bombeiros, para ver se os passinhos iam todos a par e ninguém virava ao contrário do que era suposto. Uma seca. O resultado foi o que se vê. O solista deste ano foi a Sónia.


video


É o único Festival Ibérico de que tenho imagens vídeo. Talvez fosse engraçado fazermos um arquivo audio-visual das nossa banda. Talvez se possa pedir à CM Loures e CM Odivelas o material de arquivo com a nossa banda e cada um de nós pode fazer uma cópia do que tem para oferecer a SMO.

Móises, à falta do CD, podias pôr aqui uma das gravações que fizemos na Pontinha.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Aqules que não têm vergonha...

Vou iniciar este tema com o objectivo de propor-vos que encontrem e divulguem os sem vergonha. Este nome tem a ver com a falta de respeito que estes humanos (serão?) para com os comuns mortais como nós... deixo-vos aqui 3 exemplos de instrumentos diferentes...

Vou começar pela Tuba... Moisés... ouve, deita-te no chão a bater com os braços e com as pernas e depois... deita a tuba para o lixo... a este chamo o verdadeiro sem vergonha

Abraços... estou triste (nunca hei-de ser um estribo (osso mais pequeno do ser humano) deste senhor...

Enfim... resta-me sonhar






Aqui vai um vídeo (bruto) de um português...

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Uma curiosidade... Será que é desta que o Palacino escreve aqui?

Como já vi de tudo neste blog, resolvi ouvir música de qualidade e fui procurar um músico chamada Christian Lindberg. Este senhor é dinamarquês e contam-se muitas histórias sobre ele, como por exemplo que antes de começar a mexer na vara do trombone (seu instrumento de eleição) já tinha tido 7 anos de bocal (sem instrumento) - eu não acredito... é muito tempo sem por a mão no instrumento...

De qualquer forma, vou colocar aqui umas imagens do senhor e depois digam de vossa justiça... sem ser as semelhanças físicas (que são evidentes) será o mestre capaz de tocar as Czardas? Eu aposto que sim, mas sem as palhaçadas... O problema será encontrar um(a) pianista tão sério como a que se segue...



sábado, 27 de outubro de 2007

Expo92, Sevilha

Para os mais novos, para quem Expo98 é apenas uma zona de Lisboa e que não assistiram à exposição mundial, a Expo92 em Sevilha deve ser contemporânea dos dinossauros. Adiante. Fui ao baú buscar umas fotos da viagem da SMO a Sevilha por ocasião da Expo92.





Não me lembro de momento de nenhum episódio especial. Mas talvez alguém queira dizer alguma coisa sobre a noite que passámos em Beja, nas camaratas da Força Aérea, com um jantarinho servido em caixinhas de folha de alumínio.

domingo, 21 de outubro de 2007

Outro músico...

Fica aqui finalmente a minha singela contribuição para enfeitar este blog com belas sugestões musicais. Deixo-vos com dois videozinhos do Rufus Wainwright, mais para ouvir do que para ver. Para mim é um dos grandes génios da música... música... não sei que género é este, por isso para me safar digo alternativa. Este senhor vem cá actuar dia 6 de Novembro com a sua banda no Coliseu dos Recreios e eu vou ver, por isso quem quiser ficar completamente deslumbrado com o dom deste homem, diga. Aviso já que calha a um dia de ensaio (espero que o Pompom não leia isto).
O último álbum dele, "Release the Stars" é por muitos considerados a obra prima do homem! Talvez já tenham ouvido por aí o single "Going to a town" que apaixona-nos facilmente à primeira ouvidela.



Há uns anos vi-o sozinho na Aula Magna e terminou aquele inesquecível concerto com a música com que vos deixo - Go or go ahead. Espero que gostem.

A estupidez

A estupidez humana não tem limites. Esta teoria está validada neste vosso modesto interlocutor. Apesar de já anteriormente ter postado alguns comentários, de repente e sem saber porque perdeu a faculdade mental de saber aceder a tão vetusto blog.
Dia após dia via desfilar perante os olhos um conjunto de postagens, desde as mais eruditas às mais bacocas sem as poder comentar qual obstirpação anal impedindo-me de escancarar a cloaca comentadora.
Felizmente existem personagens iluminadas cujo condão é incrementar a sapiencia da raça humana, mais propriamente dos acefalos portugueses, cujo nome deriva do nome russo Estefânia, que me recordou que não tendo conta no Google teria de entrar de forma diferente.`

"Ah, estupidez avassaladora...."

Portanto doravante presumo que consiga ter um papel mais activo na postagem e nos comentários deste blogue.

Oh, tromps vê lá se não vens já com comentários jocosos...

Dix

P.S. Se conseguirem ler estas palavras é porque consegui compreender as instruções e finalmente cheguei a bom porto.

Outros músicos ...

Depois de alguns mimos com a classe dos saxes, aqui vai um exemplo de "pacífica" convivência entre um trompete (Dave Douglas) e um sax (John Zorn).




Nota: no You Tube, num comentário a este clip, um estarola diz que John Zorn o curou da tuberculose; ao que outro pergunta "E não te curou também da hemorróida?"

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Ensaios de Naipes

Ontem, fui a um ensaio de naipes...





E digo-vos... já não me sentia tão "útil", há muito tempo...


Para além do ensaio ter corrido bem, houve pouca conversa (mas aquela que houve foi divertida) ficámos todos orgulhosos, pois demos o nosso melhor (para aí 1000 notas ao lado e outras 2500 desafinadas, em média por músico) e o resultado foi... bastante razoável.


O meu espanto foi que quando nos ouvíamos a peça soava... e bem. Por incrível que pareça as notas ao lado tiveram uma influência pouco acentuada no resultado final. Claro que temos de melhorar, mas para primeira vez este ano (lectivo) foi um óptimo começo!!!


Com tudo isto quero dizer que com estes ensaios recuperámos um pouco do que se começava a perder... o tocar em conjunto, o de ouvir os outros instrumentos e outras linhas melódicas e o da camaradagem (em palco). Ou seja, recuperámos aquele prazer de ouvir os outros e encaixarmo-nos no som deles e ... fazer música. Esta é uma lição que aprendi com o nosso guru do estrado... para se fazer música não é obrigatório que toquemos as notas todas certas (se o fizermos melhor, claro!), é preciso é sentir o que estamos a fazer e saber ouvir os outros e encaixarmo-nos uns nos outros de modo a disfarçar (quando possível) as lacunas de todos nós. E isso nós já o fizemos (quase) na perfeição e agora estamos a recuperar esse "dom" da banda de Odivelas.





Obrigado a todos pelo maravilhoso ensaio e obrigado Mestre.





Até Terça





PS: Eu sei que muita gente não concordará com o que foi escrito, mas esta é só a minha opinião. Quem quiser pode comentar que eu ainda agradeço... :)


Por isso aconselho a todos que partecipemos nos ensaios de naipes em massa. Por isso madeiras e percussão... cumpram a vossa parte.


Beijinhos e abraços




pOmpOm

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

O trompete não ajudou ... o músico muito menos

Mais um flop pessoal.

Aconteceu num concerto em Unhos, Famões, S João da Talha, Catujal ou qualquer outra qualquer localidade parecida onde nos fartávamos de tocar há 15, 20 anos atrás a convite da CMLoures. O concerto era numa escola e o público estava ali a ouvir música como podia estar a ver um jogo de bola ou a beber uma mini e petiscar orelha com o umbigo escontado a uma mesa. Já não me lembro de qual era a peça. A certa altura há um solo de trompete, um tanto ou quanto melancólico, que logo ao 2º compasso se viu que não ia por bom caminho. Ia até por um caminho muito mau. Para salvar a face do solista (minha) o mestre Leitão pára a banda, vira-se de rompante para o público e dá uma descasca que até à altura eu só tinha ouvido quando alguém tinha a ousadia de não saber uma escala que ele pedisse, maio ou menor. Enfim, não me lembro das palavras mas o conteúdo deve ter sido qualquer coisa como "ou estão aqui a ouvir música e nos deixam trabalhar ou espeto-vos num olho com a minha batuta". Lá se retomou a peça onde tinha sido interrompida e lá entrou outras vez o trompete... outra vez aos soluços, errando nas mesmas notas, soluçando nos mesmos compassos. A descasca ao público foi maior que a minha mas não me livrei de umas palavrinhas.

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Concerto no Largo D. Dinis - 1 de Outubro

Infelizmente não pude estar presente neste concerto, porque tive que passar a noite na Parede com o Huntington-Hill (quem quiser eu explico). Façam vocês o favor de comentar o evento que eu limito-me a disponibilizar as fotos que nos enviaram da Câmara, mas peço especial atenção para os pézinhos em "V" do cromo da penúltima foto que está a cantar o hino:)








sábado, 13 de outubro de 2007

Flops

Já aqui contei que na minha primeira procissão fui a tocar .... estandarte. Tudo porque o raio do trompete se recusou a dar, ainda não eram 9 da manhã, um dó para eu poder afinar (o que saiu foi qualquer coisa como um fó de meter dó). Mais ou menos na mesma altura tive outra exibição brilhante. Passo a contar: num concerto no largo do Instituto de Odivelas a partitura do mestre Leitão não parava quieta, página para a frente, página para trás ao sabor do vento naquela noite de Verão. A páginas tantas - já ele não sabia muito bem qual - olhou para o chavalito enfezado, de óculos a tapar-lhe a cara e olhar tipo "boi a olhar para um palácio" e terá pensado: "aquele puto não dá uma para a caixa e já não me estou a orientar com esta ventania. Será que tem préstimo para mola ou clip?" Não pensou duas vezes e chamou: "ó tu do trompete Toneking do século passado; torna-te útil e vem cá segurar-me os papéis". E lá fui eu segurar os papéis num banquito à frente da estante, com a batuta a zurzir por cima da cabeça e com medo que a dita se me enfiasse numa orelha (os olhos estavam a salvo com uns óculos tipo máscara para soldar). Memorável.

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Outros músicos

The Magnetic Fields

Há uns anos comprei um disco que na capa tem dois grandes números pretos em fundo branco, os números 69.









Na lombada lê-se "69 love songs". São três discos, cada um com 23 canções de amor. Vale muito a pena ouvir e retorno a estes discos muitas vezes.

Deixo aqui 3 love songs











quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Uma reflexão...

Já ando para escrever esta reflexão há uns dias... desde que alguém saiu furioso do ensaio porque lhe trocaram as voltas para o passado dia 7 (procissão em Famões). Gostava de dizer que nada justifica essa atitude (na minha opinião) pois outras pessoas que nada têm a ver com essas confusões gostam de conversar e dizer umas piadas no fim do ensaio e com a tua saída e ainda por cima furioso, deixaste aquele momento do ensaio (conversa final) mais pobre.
Para além disso, acho que todos temos de respeitar as decisões dos outros, mesmo que essas decisões não sejam as mais adequadas para as situações em causa. Antigamente eu pensava, se eu falto ao trabalho para ajudar a SMO porque é que os outros não o fazem? Eu achava que tinha legitimidade de fazer pelo menos esta pergunta. Hoje, sei que as coisas não são bem assim e que se tomar uma atitude para com a SMO e para com vocês, SMOdivelenses , não poderei exigir o mesmo da vossa parte, porque as pessoas são diferentes, pensam de forma diferente e têm prioridades diferentes.
Tu, Vidrão, só tens de fazer o que a tua consciência te disser, mas isso nunca implicará saires chateado de uma situação que deve ser lúdica e anti-stress e não o contrário. Também não podes sair chateado com ninguém porque senão ainda ficas sozinho numa ilha porque poucas pessoas pensam como tu. As pessoas fazem o que podem, cada uma na sua forma peculiar e ninguém é mais ou menos importante por se disponibilizar mais ou menos para uma causa.
Todos temos de puxar para o mesmo lado e não cada um gritar para o seu lado. Temos de ser humildes e reconhecer que existem outras opiniões tão válidas como a nossa e tentar compreendê-las. Podemos não aceitá-las, mas temos de respeitá-las.
Amigo, a sociedade precisava de mais pessoas com a tua dedicação mas isso é cada vez mais difícil. Por isso temos de tentar unir-nos e levar o barco a bom porto. Não estou a falar em mimar quem dá menos, estou a dizer que devemos responsabilizarmo-nos mais, cumprindo horários, planeando tudo com tempo, de modo a não ficarmos "pendurados" um dia porque alguém se esqueceu do local, ou do dia, ou da hora, ou do instrumento, ou da capa, ou de simplesmente avisar que chegaria mais tarde.
Por isso aqui fica o meu abraço de gratidão e agradecimento a todos por compartilharem este espaço virtual comigo (e o espaço físico na SMO) e por serem meus amigos. Em especial para o meu padrinho uma grande obrigado por ser tão dedicado a uma causa que todos (sem excepção)amamos.

Obrigado Pedro

Notas finais:

Espero não ter ferido a susceptibilidade de ninguém com algum comentário que fiz. Se isso aconteceu o meu pedido de desculas prévio. Note-se também que eu estou incluído no grupo que por vezes chateia o Pedro e por isso aqui faço mea culpa. Esta história da dedicação também me pode tocar a mim porque já fui, em tempos, muito mais dedicado à SMO, por isso não pensem que quero apontar o dedo a alguém... eu também estou na "molhada".

Quero ainda dizer que foi com um sorriso nos lábios que fiz os primeiros 10 minutos da procissão de domingo a tocar bombo - a minha primeira vez. Fi-lo de modo a ajudar a SMO e os meus amigos que estavam presentes e aqueles que por várias razões chegaram atrasados, ou não vieram. Tentei dar o corpo ao manifesto, numa situação de aperto, de modo a fazer com as coisas resultassem o melhor possível. Com isto quero dizer que com um pouco de esforço, respeito, dedicação e sacrifício da nossa parte tudo é possível. E com possível, quero dizer que desejo levar a SMO até ao dia de, pelo menos, os nossos filhos conseguirem compreender o que esta casa e estas pessoas (incluindo o Mestre Palacino) significam nas nossas vidas.

Obrigado mais uma vez a todos e por me aturarem nestas lamechices... Como um de vós me disse um dia... "Só aturamos os teus "disparates" porque tu és o nosso pOmpOm..."

Tenho dito...

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

A pior coisa que alguma vez tocámos

Todos temos as nossas músicas favoritas, aquelas que no dão "pica" tocar e as outras, as que tocamos por "frete". Qual é a pior música que alguma vez tocámos?

Eu por mim escolho o "1º festival de bandas da feira popular". Quase ao mesmo nível do arranjo do "Amigos para sempre" mas... ainda pior. Uma saloiada do princípio ao fim que só devia ser permitido tocar (uma vez por década) nos lares de terceira idade. Era um suplício tocar aquilo. Se há algures alguma partitura dessa pérola p.f. encham-na de queijo e convidem os ratos para um banquete.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Outros músicos (?)

Usurpando a excelente (até agora...) rubrica do nosso 1º mata-cães,
passo a apresentar Gogol Bordello, o melhor gipsy punk do momento,
para o melhor e para o pior:



O álcool é tramado....

Mais desgraça em www.myspace.com/gogolbordello

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Dia Mundial da Música

Meus amigos, este não é um post que se esperaria que alguém escrevesse neste dia tão especial, mas... tinha de partilhar isto convosco e com o resto dos 1000 visitantes, para que todos saibam o quanto um músico sofre nos conhecidos desfiles "nunca mais que 2 km". Xana perdoa-me, bem sei que tens horror a pés.
Patrulhados por um magnífico carro da polícia, tal qual presidente da república, desfilámos pelas largas ruas de telheiras onde tocámos 32 vezes o Bandleader e de todas as vezes ouve um sol que não dei sustenido... porque obviamente não era para dar, já que toda a gente sabe que um saxofonista não falha!
Reparem como praticamente fiquei sem mindinhos dos pés. Não julguem que os sapatos eram novos pois tenho-os desde o dia que passei a calçar o 40. Sou apenas uma pessoa extremamente sensível, dos calcanhares para baixo, porque de resto sou muito forte, não se iludam! Só choro nos discursos do Pompom de pura alegria por naqueles escassos minutinhos ele ter saído de ao pé de mim.

sábado, 29 de setembro de 2007

Outros músicos ...

Beirut

uma banda a ouver

diabos com cara de anjo à solta no inferno
ou anjos com cara de diabo aos saltos no céu

estou confuso
mas tento não pensar nisso e
deixar-me apenas levar pela música



quem quiser saber mais pode visitar www.beirutband.com/

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

1000 visitantes no nosso blog



Entrei duas vezes seguidas no blog para ser o visitante número 1000 :))

Ao contrário do que pensava, não se abriu nenhuma janela a anunciar que tinha ganho dinheiro, fama, felicidade, o que fosse.
Não me importo - tenho-vos a vocês como amigos.

Solfejo - esse incompreendido

Encontrei no site www.musicosfilarmonicos.com uma "curiosa" discussão - com direito a
votação e tudo - sobre o melhor livro de solfejo: Gazul, Fão, Fontaine e sei lá que mais.
Digam o que disseram para mim não passam de sádicos. Quando penso que andei
meses para chegar à lição 18 do Freitas e que às vezes ainda pergunto qual o nome das
notas pretas...

Bem, quem quizer ficar mal disposto que carregue no link abaixo.

http://www.musicosfilarmonicos.com/arquivo/qual-o-melhor-livro-de-solfejo-para-quem-comea-88_0.htm

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

A escolha de um intrumento

A reflexão do Rogério em dia de aniversário sobre a ciência na atribuição de instrumento é BRILHANTE.
No meu caso foi mais ou menos assim: Ia eu a sair da sala de instrumentos com a testa suada depois de ler pela 23ª vez a lição 227 do Freitas Gazul (sim, que eu, primeiro trompete apenas porque outros são 2ºs e 3ºs - e porque há muitos anos não são abertos concursos para subida a chefe de naipe, não consegui chegar às lições na clave de fá, dó e não sei que outras mais existirão, quanto mais até ao livro do outro sádico chamado Artur Fão), dizia eu que ia a sair da sala dos instrumentos quando o maestro Leitão me dirige a palavra: "mostra lá os dentes!". Dei o meu melhor sorriso Colgate e dois segundos depois (incluindo-se neste tempo uma troca cúmplice de olhares com o Sr Hipólito) chega o veredito, qual chapéu a gritar "Gryffindor" ao Harry Potter, só que no meu caso foi: "trompete". Toma lá o ORSI e que a Duraglit te acompanhe. Estava traçado o meu destino. Nunca entenderei o mistério de tal escolha mas uma pergunta não deixa de me atormentar desde aí: será que os meus mestres decidiram bem e a culpa é minha por ainda não ter decorado as escalas menores ou decidiram mal e hoje podia ser o John Coltrane dos ferrinhos?

domingo, 16 de setembro de 2007

Parabéns a você ... Rogério Santos


O nosso first euphonium completa hoje 31 verões (as costumadas "primaveras" só as fará para o próximo ano).
Ao aniversariante que, apesar de tocar num instrumento algo .... rudimentar, também é engenheiro (mas felizmente não foi colegas de curso do PM Sócrates - alguém terá sido??) os parabéns e votos de muitas "euphonadas".

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Sing, sing, sing


Olha a professora de trompete!

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Cabeço de Montachique, 2002

Saudando a ilustríssima visita do Hélio sax-man ao nosso blogue, fui buscar ao baú as fotos de um piquenicão em Montachique, em 2002. Alí está o "g'anda mona" atracado à sua febra (há uns tempos encontrei-o na FNAC e já a febra era outra!), depois de um excelente desempenho como apanha bolas no fundo da baliza.
Facto curioso e um bom indício da passagem do tempo: na altura só havia uma criança (embora o Tiago já viajasse no ventre da mãe) e agora as crianças já conseguem fazer uma equipa de futebol!




As t-shirts estavam lindas!

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Outros músicos...

Hoje à tarde vinha no carro de regresso a casa a ouvir John Coltrane em "My favorite things". Como sou amigo deixo para quem não conhece. A versão do CD tem 13 minutos e 40 segundos de Paraíso. A versão do YouTube é um pouco mais curta mas vale cada segundo.


Berlengas Dive Tour - 5 Agosto 2007


Aqui estão as fotos...



Faltou o €€ para as costas...



A paisagem era gira, mas o tempo não ajudou: mais frio do que Sesimbra em Dezembro...enfim temos que voltar, mas no Verão....


Depois de uma sandochas de queijo, fiambre e um maravilhoso paté de figado de um animal por identificar acompanhadas por um suminho, à base de concentrado, servido em garrafas de luso...o resultado está umas fotografias à frente....








O resultado. Bem avisei do Paté...pode também ter sido da tinta do polvo...




















Abraços.....

by TemplatesForYou-TFY
SoSuechtig, Burajiru